Durante a cerimônia de posse do novo ministro da Cultura na manhã desta quarta-feira,23, o Presidente Michel Temer, apagou da memória os agradecimentos ao ex-ministro da cultura Marcelo Calero, que pediu demissão na última sexta-feira,18, quando se sentiu pressionado pelo ministro da Secretaria de Governo, Geddel Viera Lima, a liberar a obra de um empreendimento imobiliário no qual ele tem um apartamento.

Temer nem se quer mencionou o nome de Calero, apenas citou em seu pronunciamento o “outro companheiro” ao invés de citar o nome do ex-ministro.

É, Temer ainda está com ódio tirano de Marcelo Calero.